Após o fim de Dragon Ball Super, a atenção dos fãs do muito inteiro está voltada para o aguardo longa-metragem que chegará aos cinemas ainda este ano. Para diminuir um pouco a curiosidade dos fãs, o produtor Akio Iyoku deu novas declarações sobre a produção. Segundo ele, a história vai se passar no passado e presente.

Iyoku disse ainda que o autor Akira Toriyama está bastante envolvido com o filme, além de ter criado a trama e ter desenhado mais de 20 personagens, máquinas e um planeta inédito. Ele mencionou que acredita ser muito mais fácil para Toriyama criar uma história para um filme do que um anime feito para a TV.

Outro detalhe curioso é que inicialmente, o autor pareceu reticente sobre o lançamento de um novo longa, rejeitando as diversas ideias que a equipe lhe propôs. Devido a insistência constante, ele acabou criando uma nova trama, que iria abordar a respeito da origem dos Saiyans. Ele escreveu o roteiro em maio do ano passado, mas achou que havia ficado muita curta e decidiu esticar.

Sobre a estreia, Iyoku comentou que um de seus objetivos é fazer este filme para os fãs do mundo inteiro, e pede paciência a todos. Quando tudo estiver finalizado, o longa-metragem será localizado e lançado fora do Japão. Ao que tudo indica, a data fixada para a estreia mundial (14 de dezembro) poderá sofrer alterações, sendo restrita somente ao Japão.

Youichi Takahashi, autor do mangá Captain Tsubasa – Super Campeões, publicou uma nova história one-shot e spin-off da série, intitulada “Captain Tsubasa Memories ~ Kore wa Nankatsu Sho vs Shūtetsu Sho Taikousen Tojitsu ni Okotta Hanashi”. O lançamento ocorreu na edição de maio da revista japonesa Grand Jump Premium. O one-shot conta a história da manhã antes da partida entre os Nankatsu de Tsubasa e os Shutetsu de Wakabayashi.

A revista havia anunciado o mangá em fevereiro deste ano sob o título “Captain Tsubasa Shonen-hen,” mas até o momento não foi confirmado se a obra será uma história única, ou serão lançadas outras do tipo no futuro.

Captain Tsubasa foi publicado pela primeira vez em 1981 na Weekly Shonen Jump, e o mangá foi finalizado com 37 edições. Nos anos que se passaram a série deu origem à várias sequências e histórias de universos alternativos, com a mais recente sendo um remake da adaptação em anime.