No mês de julho, o prestigiado estúdio Kyoto Animation foi alvo de um incêndio criminoso que abalou o Japão, com 36 mortes e vários outros feridos, ataque que se tornou um dos maiores desde a Segunda Guerra, e por consequência, os legisladores acabam de aprovar uma nova legislação, mais rigorosa para evitar qualquer evento semelhante, via CBM.

Na época, o suspeito por trás do incêndio foi flagrado por câmeras de segurança enchendo dois tanques de gasolina de 20 litros em um posto, e em seguida, o levou até o prédio da Kyoto.

Para evitar novas tragédias, foi aprovado uma legislação mais rígida sobre a venda de gasolina para transporte. A Agência de Gerenciamento de Incêndios e Desastres passa a solicitar que os clientes mostrem seus documentos pessoais aos caixas caso queira fazer o transporte, além de uma descrição sobre seu uso. Alguns postos pelo Japão já foram notificados, mas ainda não passaram a cumprir a ordem. Efetivamente, a lei deverá entrar em vigor em fevereiro de 2020.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *