O departamento editorial da revista Shonen Jump, publicada no Japão pela editora Shueisha, divulgou um pedido de desculpas pelas declarações do autor de One Piece, Eiichiro Oda, realizado no 89º volume do mangá, lançado no último dia 4. A retratação classifica o comentário que se tornou como falta de consideração, e que tanto Oda como o departamento estão refletindo sobre o acontecimento.

Na declaração publicada no verso da capa, Oda conta a história de quatro amigos em um jantar comendo karaage (frango frito japonês), e restou apenas um pedaço no prato. Um deles decidiu nomear o pedaço de Sargento Yokoi, afirmando: “Sargento Yokoi foi deixado para trás. Alguém acabe com a guerra!“. E depois, ele encerrou a história e iniciou o volume com a frase: “Com vergonha! O volume 89 começa!”.

A história de Oda pode ser referência ao sargento Exército Imperial Japonês, Shoichi Yokoy, que lutou pelo Japão na Segunda Guerra Mundial. Yokoy ficou conhecido por ter se escondido numa floresta da Ilha de Guam para evitar se entregar para os americanos que haviam invadido o local, e ele permaneceu escondido lá por 27 anos após o fim da guerra. Quando foi encontrado em 1972, voltou ao seu país e afirmou ter vergonha de estar retornando com vida, com uma frase que se tornou ditado no país.

O comentário gerou controvérsia por muitos considerarem ser desrespeitoso para com o soldado que seguiu fiel ao seu país e ao que lhe foi designado. Apesar disso, algumas pessoas se posicionam a favor do autor, afirmando defenderem a liberdade de expressão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *