Após revelar que irá lançar o mangá Erased e a edição física de Edens Zero no Brasil em dezembro, a editora JBC divulgou as capas e os primeiros detalhes das versões nacionais.

No Brasil, a primeira obra será lançada sob o título de “Erased – A cidade onde só eu não durmo“, a escolha se deu devido a junção do título internacional em inglês (Erased) com o original japonês (Boku dake ga Inai Machi). O primeiro volume terá 192 páginas em formato 13,2 cm x 20 cm. O valor ainda não foi anunciado pela JBC.

Criado por Kei Sanbe, Erased foi lançado no Japão em 2012 e contou com 9 volumes publicados. O mangá já inspirou uma adaptação live-action, que está disponível na Netflix, e uma adaptação em anime, disponível no Crunchyroll.

Já a edição física de Eden’s Zero, mais novo trabalho de Hiro Mashima, terá papel Lux Cream, formato 13,2 x 20 cm e irá custar R$ 23,90. Os capítulos em formato digital são lançados pela JBC toda quarta-feira.

O mangá Hunter x Hunter entrará em hiato novamente. A nova pausa acontece em dezembro, após a edição 52 da revista Shonen Jump. Como já é sabido, a obra entra constantemente em hiato devido à problemas de saúde do autor, Yoshihiro Togashi.

A última pausa havia sido em março desse ano e o retorno aconteceu em setembro.Publicado desde 1998 no Japão pela Shueisha, Hunter x Hunter possui 36 volumes publicados. No Brasil, o mangá é publicado pela JBC.

Foi revelado pela KLab Games o primeiro gameplay de Bleach: Tamashii no Kakusei – Shinigami (Bleach: Awakeed Souls – Shinigami), MMORPG para smartphones baseado no mangá de Tite Kubo produzido em parceria com a chinesa Beijing Kunlun Lexiang Network Technology. Assista:

Bleach: Tamashii no Kakusei – Shinigami está disponível na Apple App Store, e em breve chegará na Google Play Store, mas apenas para o território chinês. Ainda não se sabe se o jogo será lançado no mercado ocidental.

Durante um evento no Japão dedicado a Boku no Hero Academia (My Hero Academia), foi anunciado que o anime ganhará uma OVA sobre a origem de All Might, inspirado no mangá especial lançado esse ano, All Might Rising.

A OVA será lançada como parte do Blu-ray e DVD do filme Boku no Hero Academia: Two Heroes, que começará a ser vendido no Japão em 13 de fevereiro de 2019.

Com três temporadas lançadas e uma quarta em produção, Boku no Hero Academia está disponível no Brasil pelo Crunchyroll. O mangá é publicado pela editora JBC.

O site oficial da adaptação para o anime do mangá Saintia Shô, de Chimaki Kuori, divulgou uma imagem de em melhor qualidade do spin-off de Cavaleiros do Zodíaco que estreia no Japão em dezembro. A imagem já havia sido revelada anteriormente, mas agora é possível conferir os personagens com mais detalhes. Confira:

Como já revelado, Saintia Shô conta com animação do estúdio Gonzo e produção da Toei Animation. A estreia no Japão acontece em dezembro.

Foi revelado qual será o novo arco que o mangá de Dragon Ball Super vai apresentar após o fim da saga do “Torneio do Poder”. Para surpresa de todos, não será uma adaptação de Dragon Ball Super: Broly, e sim o arco “Galactic Patrol Prisoner”, que acontece logo após os eventos do filme.

Segundo a sinopse divulgada, Goku e Vegeta estão treiando juntos após o término do Torneio do Poder, quando de repente, Bulma aparece e mostra a eles uma mensagem deixada por Mr. Satan, onde relata apavorado que um estranho grupo surgiu em sua casa para sequestrar Majin Boo. A dupla de guerreiros vai em direção a casa de Satan e encontra estas pessoas levando Boo para uma nave conhecida. Ao tentar impedir, são atacados pelo grupo com uma poderosa arma capaz de deixar os Sayajins atordoados. Após recobrar a consciencia, Goku acorda no quartel general da Patrulha Galáctica, e são eles os responsáveis pelo sequestro de Boo. Eles explicam que precisaram fazer isso para retirar o Grande Kaioshin que está dentro de Boo, pois necessitam da ajuda deste ser para encontrar um terrivel crimonoso que fugiu da Patrulha Galáctica.

Ainda não se sabe como a divindade será retirada de Majin Boo, mas caso isso aconteça, ele poderá novamente se tornar violento, e automaticamente, perdendo seu jeito bondoso.

O arco “Galactic Patrol Prisoner” do mangá de Dragon Ball Super está previsto para ser lançado em dezembro no Japão. Aqui no Brasil, a obra é publicada pela editora Panini.

Em entrevista à Forbes, o produtor da adaptação animada de Castlevania, Adi Shankar, comentou sobre a recém-lançada segunda temporada e o sucesso da série. Além disso, Shankar, que também está trabalhando nas adaptações animadas de Assassin’s Creed e Devil May Cry., ao falar sobre o atual cenário de animação, revelou que gostaria de adaptar Bersek.

O produtor revelou que por ter crescido longe das culturas norte-americana e japonesa, não tinha noção da popularidade da série de jogos. Ele esperava que a adaptação fosse ser algo de nicho, mas se tornou um grande sucesso. Shankar também comentou que os jogos não eram tão sangrentos, mas que eram violentos de sua maneira. Sobre esses pequenos detalhes diferentes e alguns personagens que ainda não apareceram, o produtor indicou que os fãs imaginassem a série e os jogos como universos paralelos, onde ele pode incluir personagens e histórias desse multiverso na adaptação, sem ser exatamente da mesma maneira como são inseridos nos jogos.

Ele se declarou completamente fascinado pela série de jogos, que contam uma história europeia sob um olhar japonês e que consegue ser popular no mundo inteiro, pois segundo ele, videogames possuem de fato uma linguagem global. Sobre um possível filme estar sendo desenvolvido, o produtor disse que a indústria do cinema atualmente está muito fechada a histórias de gêneros específicos e pré-determinados, não tendo determinação a assumir riscos, e uma história como Castlevania não tem espaço nesse cenário.

O produtor revelou que nunca considerou anime um gênero e sim uma estética, e era apaixonado pelo estilo ao qual foi muito exposto por ter crescido em Hong Kong. Isso o influenciou a trazer o formato para Castlevania, e ele encontrou apoio do diretor, Sam Deats, também fã de animações japonesas. Essa paixão também fica evidente em sua resposta sobre qual obra gostaria de adaptar, que seria Berserk, que ele deixaria o mais fiel possível a arte de Kentaro Miura no mangá, pois a considera uma obra-prima.

As duas temporadas de Castlevania estão disponíveis na Netflix. Uma terceira leva de episódios também encontra-se em produção.

Em celebração ao seu 40º aniversário, o Studio Pierrot divulgou novas artes de algumas de suas adaptações animadas, que serão exibidas em seu stand na Jump Festa. O destaque ficou com uma arte inédita de Bleach divulgada no Twitter. Confira:

Os fãs especulam um retorno do anime, que foi finalizado de maneira incompleta em relação ao mangá de Tite Kubo. A questão só deve ser respondida durante a Jump Festa, que acontece nos dias 22 e 23 de dezembro no Japão.

Foi divulgado pela The Pokémon Company Internacional uma nova prévia de dois minutos do filme Pokémon the Movie: The Power of Us (Pokémon – O Filme: O Poder de Todos), continuação de Pokémon: Eu Escolho Você! (Pokémon The Movie: I Choose You!). Confira:

Lançado em julho nos cinemas do Japão, e este mês nos EUA, The Power of Us é uma produção entre os estúdios OLM e Wit Studio (Shingeki no Kyojin). O longa-metragem não possui previsão de chegada ao Brasil, mas deverá ser transmitido em 2019 pelo Cartoon Network.

A Netflix vai adicionar em breve no catálogo outra animaçaão japonesa conhecida do público otaku que pode ser considerada como um título “mais ou menos antigo”, que foge um pouco dos padrões atuais da plataforma, que é o de adicionar animes mais atuais. A novidade agora é Kuroshitsuji – Black Butler, que adapta o mangá de Yana Toboso lançado em 2006 no Japão e ainda segue em publicação. No Brasil, ele é editado pela Panini.

A 1ª temporada de Black Butler estreou no Japão em 2006 e conta com 36 episódios produzidos pelo estúdio A-1 Pictures. Em 2014, recebeu uma continuação, intitulada Black Butler: Book of Circus. A série conta ainda com oito OVAs, tendo sido o último lançado em 2014 (Black Butler: Book of Murder). O mangá também ganhou uma adaptação em formato live-action para os cinemas (O Mordomo de Preto), que chegou a ser lançada no Brasil pela Sato Company.

A trama gira em torno de um aristocrata chamado Ciel Phantomhive, que ficou orfão e agora cuida dos negócios de sua família. Para ajudá-lo com as tarefas, ele decide contratar Sebastian Michaelis, um mordomo sobrenatural capaz de cumprir qualquer tipo de ordem dada por seu patrão.

Kuroshitsuji – Black Butler ainda não possui data de estreia na Netflix e por se tratar de um título licenciado pela Aniplex USA, deve apresentar apenas áudio original e legendas em português.